Page Nav

HIDE

Post/Page

Weather Location

Últimas Informações:

latest

Homem é preso após estuprar mais de 70 adolescentes durante ritual satânico

Um homem foi preso em Parintins (AM) sob suspeita de ter estuprado mais de 70 adolescentes em um ritual satânico. De acordo com i...

Homem é preso após estuprar mais de 70 adolescentes durante ritual satânico




Um homem foi preso em Parintins (AM) sob suspeita de ter estuprado mais de 70 adolescentes em um ritual satânico. De acordo com informações da Polícia, as meninas tinham entre 13 e 17 anos de idade.
Renato Reis Fragata, 30 anos, teria cometido os crimes nas cidades de Iranduba, a 32 Km de Manaus, e Parintins, a 369 Km da capital amazonense.
Para convencer as meninas a fazer sexo com ele, Renato se aproximava delas após o período de aulas e as convidava a fazer parte de um grupo de discussão sobre música em uma rede social. Durante as conversas, ele dizia ser satanista e as convidava para conhecer os rituais.

“Motivadas pela curiosidade, essas garotas acabavam aceitando participar do grupo satânico. Ele, então, repassava orações satanistas baixadas da internet para as vítimas e realizava rituais de iniciação. Para evoluírem na seita, as meninas tinham que fazer duelo de orações, beber sangue de animais, matar um desafeto e, por fim, manter relações sexuais com ele. Segundo o depoimento do Renato e de algumas vítimas, ao fazer sexo com ele, as garotas receberiam o poder que ele dizia ter, transformando essas meninas em bruxas”, explicou Paulo Mavignier, delegado titular de Iranduba, de acordo com informações do Terra.
Em Parintins, o suspeito teria abusado sexualmente de mais de 60 meninas, enquanto em Iranduba foram registrados 13 casos.
A denúncia do crime foi feita por uma professora, que desconfiou de Renato após notar mudanças no comportamento das adolescentes da cidade de Iranduba: “A professora percebeu que ele abordava diariamente os jovens na porta de uma escola aqui da cidade e achou estranho. Ao conversar com alguns desses adolescentes, descobriu a história e denunciou o caso pra gente”, disse Mavignier, que abriu um inquérito, conseguiu o depoimento de algumas vítimas e pediu à Justiça um mandado de prisão para Renato.
O satanista desconfiou que estava sendo investigado e fugiu de Iranduba para Parintins, onde foi preso. Agora, Renato responde a cinco inquéritos por estupro e poderá ser responsabilizado também por um aborto: “Uma das meninas engravidou de outro homem e o próprio Renato acabou realizando um procedimento de aborto. Segundo ele, o aborto teria sido feito através de uma oração, mas isso ainda estamos investigando. Certo mesmo são essas vítimas que já nos procuraram. Agora, com a divulgação do caso, esperamos novas vítimas. É preciso que ele permaneça preso porque se ele sair, vai continuar cometendo o mesmo crime em outra cidade”, finalizou o delegado.
A denúncia do crime foi feita por uma professora, que desconfiou de Renato após notar mudanças no comportamento das adolescentes da cidade de Iranduba: “A professora percebeu que ele abordava diariamente os jovens na porta de uma escola aqui da cidade e achou estranho. Ao conversar com alguns desses adolescentes, descobriu a história e denunciou o caso pra gente”, disse Mavignier, que abriu um inquérito, conseguiu o depoimento de algumas vítimas e pediu à Justiça um mandado de prisão para Renato.
O satanista desconfiou que estava sendo investigado e fugiu de Iranduba para Parintins, onde foi preso. Agora, Renato responde a cinco inquéritos por estupro e poderá ser responsabilizado também por um aborto: “Uma das meninas engravidou de outro homem e o próprio Renato acabou realizando um procedimento de aborto. Segundo ele, o aborto teria sido feito através de uma oração, mas isso ainda estamos investigando. Certo mesmo são essas vítimas que já nos procuraram. Agora, com a divulgação do caso, esperamos novas vítimas. É preciso que ele permaneça preso porque se ele sair, vai continuar cometendo o mesmo crime em outra cidade”, finalizou o delegado.
A denúncia do crime foi feita por uma professora, que desconfiou de Renato após notar mudanças no comportamento das adolescentes da cidade de Iranduba: “A professora percebeu que ele abordava diariamente os jovens na porta de uma escola aqui da cidade e achou estranho. Ao conversar com alguns desses adolescentes, descobriu a história e denunciou o caso pra gente”, disse Mavignier, que abriu um inquérito, conseguiu o depoimento de algumas vítimas e pediu à Justiça um mandado de prisão para Renato.
O satanista desconfiou que estava sendo investigado e fugiu de Iranduba para Parintins, onde foi preso. Agora, Renato responde a cinco inquéritos por estupro e poderá ser responsabilizado também por um aborto: “Uma das meninas engravidou de outro homem e o próprio Renato acabou realizando um procedimento de aborto. Segundo ele, o aborto teria sido feito através de uma oração, mas isso ainda estamos investigando. Certo mesmo são essas vítimas que já nos procuraram. Agora, com a divulgação do caso, esperamos novas vítimas. É preciso que ele permaneça preso porque se ele sair, vai continuar cometendo o mesmo crime em outra cidade”, finalizou o delegado.
http://noticias.gospelmais.com.br/