Page Nav

HIDE

Post/Page

Weather Location

Últimas Informações:

latest

10 Ataques Químicos Que Washington Não Quer Que Você Fique Sabendo; E Guerras Sem Autorização Fomentadas Pelo País

InfoWars  - Não há autoridade moral. Estamos falando de um governo com histórico de uso de armas químicas contra pessoas inocentes mu...


InfoWars - Não há autoridade moral. Estamos falando de um governo com histórico de uso de armas químicas contra pessoas inocentes muito mais prolíficos e mortais do que as meras acusações contra Assad feitas pelo complexo industrial-militar, empenhado em sufocar uma investigação mais aprofundada antes de golpear.

Aqui está uma lista de 10 ataques de armas químicas realizadas pelo governo dos EUA ou seus aliados contra civis.


1. O Exército dos EUA despejou 20 milhões de litros de produtos químicos noVietnã de 1962 a 1971



Durante a Guerra do Vietnã, o exército dos EUA pulverizou 20 milhões de litros de produtos químicos, incluindo extremamente tóxico agente Laranja, nas florestas e terras agrícolas vietnamitas e de países vizinhos para deliberadamente destruir alimentos, fauna e flora, e assolar a vida de centenas de milhares de pessoas inocentes.

Vietnã estima que, como resultado do ataque químico que durou uma década, 400 mil pessoas foram mortas ou mutiladas, 500 mil bebês nasceram com defeitos congênitos, e 2 milhões foram vítimas de câncer ou outras doenças. Em 2012, a Cruz Vermelha estimou que um milhão de pessoas no Vietnã têm deficiências ou problemas de saúde relacionados ao agente laranja.

Tal químico gerou a premiada e comovente imagem abaixo, onde crianças correm desesperadas enquanto o agente queima suas peles. A menina no centro da foto, uma das únicas sobreviventes, virou uma ávida palestrante em busca de justiça para seu povo e punição para os EUA.



2. Israel atacou civis palestinos com fósforo branco em 2008 - 2009



Em 2009, vários grupos de direitos humanos, incluindo o Human Rights Watch, a Anistia Internacional e a Cruz Vermelha Internacional, informaram que o governo israelense estava atacando civis em seu próprio país com armas químicas. Uma equipe da Anistia Internacionalafirmou ter encontrado "provas irrefutáveis ​​do uso generalizado de fósforo branco" como arma em áreas civis densamente povoadas.

Exército israelense negou as acusações no início, mas acabou admitindo que elas eram verdadeiras. Após uma série de acusações por parte dessas ONGs, os militares israelenses ainda atacaram uma sede da ONU(!) em Gaza com armas químicas.

Essas evidências apontam que Israel cometeu o mesmo crime que os EUA alegam que a Síriateria cometido. Por quê Obama não bombardeou Israel?


3. Washington atacou civis iraquianos com fósforo branco em 2004



Extrato de vídeo mostra pessoa derretida após ser
atingida com fósforo branco no Iraque em 2004
Em 2004, os jornalistas embarcados com os militares dos EUA no Iraque começaram a relatar o uso de fósforo branco em Fallujah contra insurgentes. Primeiro os militares mentiram dizendo que só estavam usando fósforo branco para criar cortinas de fumaça ou iluminar alvos. Em seguida, eles admitiram o uso do produto químico volátil como arma incendiária.

Na época, a emissora de televisão italiana RAIexibiu um documentário intitulado "Fallujah, o massacre escondido", incluindo imagens e vídeos sombrios, bem como entrevistas com testemunhas residentes de Fallujah e soldados americanos revelando como o governo dos EUAindiscriminadamente fez "chover o fogo químico branco" na cidade iraquiana e como as mulheres e crianças derretiam até a morte.


4. A CIA ajudou Saddam Hussein a massacrar iranianos e curdos com armas químicas em 1988



Registros da CIA provam que Washington sabia que Saddam Hussein estava usando armas químicas (incluindo sarin, gás nervoso e mostarda) na Guerra Irã-Iraque, no entanto, continuou a ceder relatórios de inteligência ao exército iraquiano, informando Hussein de movimentos de tropas iranianas mesmo sabendo que ele estaria usando as informações para lançar ataques químicos.

Em um ponto no início de 1988, Washington advertiu Hussein de um movimento de tropas iranianas que teria terminado a guerra com a derrota do governo iraquiano. Em março do mesmo ano, um encorajado Hussein com amigos em Washington atingiu uma aldeia curda ocupada por tropas iranianas com múltiplos agentes químicos, matando cerca de 5000 pessoas e ferindo 10000 ou mais, a maioria deles civis. Milhares de pessoas morreram nos anos seguintes de complicações, doenças e defeitos congênitos.


5. O Exército testou armas químicas em moradores pobres e negros de St. Louis na década de 1950




No início de 1950, o Exército colocou ventiladores motorizados em cima de arranha-céus residenciais de baixa renda, em sua maioria em bairros negros de St. Louis, inclusive em áreas onde até 70% dos residentes eram crianças menores de 12 anos. O governo disse aos moradores que estava experimentando com uma cortina de fumaça para proteger a cidade de ataques russos, mas na verdade bombeou os bairros com ar cheio de centenas de quilos de pó fino de zinco e sulfeto de cádmio.

O governo admite que houve um segundo ingrediente no pó químico, mas a explicação esse ingrediente era radioativo ou não permanece uma informação confidencial. Mas é claro que era, pois um número alarmante de moradores da área desenvolveu câncer após os testes.


6. A polícia usou gás lacrimogêneo em manifestantes em 2011



Pessoas que se manifestavam contra a demolição de prédios onde viviam centenas de famílias de baixa renda, na maioria de idosos, foram atingidas à queima roupa com gás lacrimogênio modificado com uma mistura letal. Este tipo de gás tem o uso proibido mesmo contra soldados inimigos em uma guerra, segundo a Convenção das Armas Químicas.


7. O FBI atacou homens, mulheres e crianças com gás lacrimogêneo em Waco em 1993 



A mesma mistura proibida usada em 2011 esteve envolvida no infame "cerco de Waco" em uma comunidade pacífica de Adventistas do Sétimo Dia. O FBI atirou o letal gás lacrimogêneo em edifícios sabendo que mulheres, crianças e bebês estavam lá dentro. Altamente inflamável, o gás engoliu os edifícios em chamas e matou 49 homens e mulheres, e 27 crianças, incluindo bebês.

Se atacar um soldado inimigo em um campo de batalha com bombas deste gás é um crime de guerra, que tipo de crime está cometendo quem ataca um bebê com ele?


8. O Exército dos EUA usou urânio no Iraque em 2003 



Os militares dos EUA espalharam milhares de toneladas de munições feitas de urânio empobrecido, um produto de resíduos nucleares tóxicos e radioativos, pelo território do Iraque em 2003. Como resultado, mais da metade dos bebês concebidos em Fallujah entre 2007 e 2010 nasceram com defeitos congênitos. Alguns destes defeitos nunca foram vistos antes fora dos livros com fotos de bebês nascidos em localidades próximas dos locais dos testes nucleares noPacífico nos anos 40. Câncer e mortalidade infantil também têm visto um aumento dramático no Iraque.


9. O Exército dos EUA matou centenas de milhares de civis japoneses comNapalm em 1944 - 1945




Napalm é um gel viscoso e altamente inflamável, que tem sido usado como arma de terror pelos militares dos EUA. Em 1980, as Nações Unidas declararam o uso de Napalm na população civil como um crime de guerra.

Isso é exatamente o que os militares dos EUA fizeram na Segunda Guerra Mundial, jogandoNapalm suficiente para queimar 100 mil pessoas até a morte e ferir mais de um milhão em um bombardeio em Tóquio.


10. O governo dos EUA lançou bombas nucleares em duas cidades japonesas em 1945




Apesar de bombas nucleares não serem consideradas armas químicas, eu acredito que nós podemos concordar que pertencem à mesma categoria por também terem terríveis efeitos colaterais duradouros. Eles certamente dispersar uma enorme quantidade de produtos químicos radioativos e mortais. Elas são tão horríveis quanto as armas químicas, se não mais, e por sua própria natureza, adequadas para um único propósito: aniquilar uma cidade inteira cheia de civis.
________________________________________________________

Além de ser um regime extremamente contraditório no que diz respeito às leis mundias (os EUAsão o único país que proíbe o uso de armas químicas / nucleares, mas usa-se delas para aterrorizar "inimigos"), o país mostra também uma tendência a desobedecer as ordens dos congressistas no que diz respeito a sua participação em guerras nos últimos 215 anos.

De acordo com um relatório do Serviço de Pesquisas do Congresso dos EUA, o país norte-americano declarou guerra formalmente apenas 11 vezes desde 1798, a mais recentemente sendo a Segunda Guerra Mundial.

O documento mostra que as negativas dos congressistas não impediram que o país realizasse incursões em outros territórios, o que contribuiu para uma grande quantidade de derramamento de sangue. Além disso, ele destaca que o pedido de autorização para atacar a Síria que Obama pede ao Congresso é incomum entre os presidentes norte-americanos que têm governado nos últimos dois séculos.

Na lista do Congresso, constam pelo menos 88 intervenções armadas dos EUA em países daAmérica Latina e do Caribe. A maioria delas é justificada pela "necessidade de proteger os interesses e as vidas dos norte-americanos".

Os EUA realizaram desembarques e invasões em países como MéxicoPanamáArgentinaCuba, Guatemala, HondurasGranadaPeruUruguaiColômbiaChileBrasilRepública Dominicana,VenezuelaBolívia Paraguai. De acordo com o relatório, as mais prolongadas foram no Haiti eNicarágua.

Fonte : InfoWars 

Nenhum comentário