Page Nav

HIDE

Post/Page

Weather Location

Últimas Informações:

latest

Munição Para "Rebeldes" - Exército dos EUA compra cerca de 600 mil pentes de AK-47 Soviético

O Exército dos EUA está comprando quase 600 mil pentes de AK-47 Soviético, o suficiente para armazenar cerca de 18 milhões de bala...





O Exército dos EUA está comprando quase 600 mil pentes de AK-47 Soviético, o suficiente para armazenar cerca de 18 milhões de balas de 7.62x39mm, o que não é um armamento padrão para os militares dos EUA ou da OTAN.

A solicitação do Exército dos EUA vista no site Federal Business Opportunitiespede cerca de 592.825 novas cartuchos de munição para a AK-47.

A solicitação ainda refere-se aos cartuchos como sendo de "Armas não padrão".

Mais especificamente, eles são para o AK-47 projetado pela União Soviética, no início da Guerra Fria, que agora é comumente usada por forças de oposição em guerras "financiadas" em todo o mundo.Recomendo ler o artigo "Falsas Revoluções Coloridas - Como Derrubar Governos com ONGs Globalistas" que mostra exatamente quem está por trás das supostas revoluções populares que acontecem ao redor do mundo.

Este pedido de pentes é uma quantia astronômica!


Todos estes cartuchos combinados pesam mais do que o peso de funcionamento de um Avião Lockheed Martin C-5 Galaxy , um dos maiores aviões no mundo.

081613c5galaxy.jpg (380×253)
Todas os cartuchos combinados pesam mais do que o 
peso operacional de um avião C-5 Galaxy

O "C-5 Galaxy" não seria capaz de transportar todos estes pentes. Duas viagens seriam necessárias.

O "U.S. Army Armament Research Development and Engineering Center" (ARDEC) fez o pedido para a imensa quantidade de cartuchos, o que parece excessivo apenas para fins de pesquisa e desenvolvimento.

As chances são de que toda essa munição vai acabar em um dos inúmeros conflitos ao redor do mundo.

Esta não é a primeira vez que o governo federal faz grandes compras em massa de armas de fogo, peças de armas e munições, que são extremamente populares entre proprietários de armas particulares, mas não usadas pela OTAN.

No mês passado, o site infowars informou que o Exército comprou 2.550.000 novas cartuchos de 7.62x39mm.

O exército está armazenando uma parte da munição em Camp Stanley, em Boerne, Texas, que também é , supostamente, um posto da CIA .

Os rebeldes Sírios apoiados por Obama, definitivamente poderiam usar essas munições para seus AKs, especialmente considerando que o Congresso já autorizou abertamente a CIA a transportar munições à eles.

Em 2012, a "ARDEC" procurou um fornecedor que pudesse "chegar a todo o mundo a qualquer momento para reunir e fornecer vários tipos de armas e peças de armas."

As armas solicitadas incluíram ambas as armas estrangeiras "Não-Padrão" e obsoletas norte-americanas, como o já mencionado, o AK-47, além dos 1911s e M1903 Springfields.

Esperaremos para ver outras dessas grandes encomendas de munição do tipo "não-padrão" para o futuro.

Abaixo está um vídeo sobre a munição adquirida para AK-47:

Um comentário interessante destacado no site da infowars sobre esta matéria, diz o seguinte:

I am Army ---trained with these Russian assholes at Lewis...I told everybody I knew the reason they bought AK rounds was to have them on hand for the "Allied Troops" when they come here under UN joint operations for martial law....That's what they train with and are used too. They are not going to use .223's!!!! so many people said it was to get them off the shelf...I think both.

Tradução: 

Eu sou do Exército - treinei com esses idiotas russos em Lewis ... Eu disse a todos que eu sabia a razão que eles compraram a munição de AK, era para "tê-las em mãos" para as "Tropas Aliadas", quando elas vierem aqui em operações conjuntas da ONU para a Lei Marcial...Isso é com que eles irão treinar e serão usadas. Eles não vão usar as .223's!! tanta gente disse que era para "tirá-las da prateleira" .. Eu acho que as duas coisas.
Fonte:
Fórum Anti-NOM: [EUA] Exército compra cerca de 600 mil pentes de AK-47 Soviético
Infowars: U.S. Army Buys Nearly 600,000 Soviet AK-47 Magazines

Nenhum comentário