Page Nav

HIDE

Post/Page

Weather Location

Últimas Informações:

latest

Pregadora Se Veste Como Stripper Para Evangelizar E Causa Polêmica Em Comunidade Evangélica

A iniciativa de uma pregadora está causando polêmica numa igreja do estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. LaTascha Emanuel g...


A iniciativa de uma pregadora está causando polêmica numa igreja do estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

Pregadora se veste como stripper para evangelizar e causa polêmica em comunidade evangélicaLaTascha Emanuel gravou um vídeo usando um vestido curto que expunha parte de seus seios, e que seria direcionado a mulheres que trabalham como strippers em casas noturnas. A mensagem fazia parte de uma série intitulada “O Evangelho do Pole Stripper”, e tinha como tema a paciência.
A repercussão do vídeo não foi bem recebida pelos membros da igreja Perfecting The Saints Family Worship Center, onde ela é ministra auxiliar.
“Se o seu ministério é chegar a strippers e convertê-las, por que não se vestir de forma conservadora?”, questionou uma fiel através do Twitter. “Se eu fosse uma stripper, eu pensaria que você é uma louca tentando falar sobre Jesus enquanto me mostra toda a sua metade superior”, criticou, fazendo referência à ausência de pano no vestido da pregadora.
Outro fiel manifestou sua crítica de forma menos direta: “’O Evangelho do Pole Stripper’… Nós estamos realmente no fim dos tempos”, escreveu.
Outros ministros cristãos do estado também comentaram a iniciativa de LaTascha: “Então, você acha que alguém recém-saído do clube pode ministrar em nível de alguém que está fazendo isso por 20 anos ou mais? Isso não é o trabalho do Ide, desculpe”, disse Teresa Goggins, co-pastora da igreja Thy Kingdom Has Come International Ministries.
“Qualquer um que foi escolhido e consagrado por Deus, não estaria diante do seu povo nesse tipo de roupa, porque a convicção aconteceria. Mas a igreja como um todo tem que se levantar e dizer que é inaceitável”, disse o médico Dr. Dwight Owens, conhecido no estado como uma liderança cristã, de acordo informações do Christian Post.
No entanto, LaTascha se manteve firme em sua posição e argumentou em defesa de sua escolha: “Quando estamos nas ruas, nada é motivo de riso ou brincadeira. Eles estão vivendo um inferno, e a igreja é difícil de ser encontrada. Nós tentamos nos tornar piedosos. Eu posso entender o fato de você não concordar com esta metodologia, mas por favor, entenda com todo o respeito. Acredito que Deus viu [a iniciativa] claramente”, escreveu a ministra numa publicação em seu perfil no Instagram.
Fonte: Christian Post

Nenhum comentário